"Blogs de Portugal"

sexta-feira, 22 de março de 2013

Colaboração com a CAL

A Escola EB2,3 de António Feijó está a colaborar com a CAL (Comunidade dos Artistas Limianos) no evento "Art Natur Fest", nos dias 22, 23 e 24 de Março, na Quinta do Arquinho em Arcozelo, Ponte de Lima.
A obra que representa a Escola chama-se "Observadores ecológicos" e transmite uma mensagem a todos.


Observadores Ecológicos

São os cidadãos que denunciam o que há de errado no meio ambiente, são os cidadãos que quando estão descontentes com o que vêm, têm capacidade para fazer com que se mude.
O objetivo destes observadores é serem intermediários entre a população e a administração pública, dando aos cidadãos mais um instrumento da sua cidadania.

“ Pai..
Tu ainda não sabes, mas eu estou a observar-te.
Estou a ver-te quando te ris, estou a ver como tratas as pessoas.
A maneira como me tratas a mim, à mãe e às minhas irmãs.
A maneira como tu vives, influencia-me.
Quando chegar a altura de escolher qual a minha carreira e formar família, a tua forma de trabalho estará sempre na minha mente.
O tempo que passas comigo vai-me dar um sentido de segurança.
Haverão momentos da minha vida onde eu vou ter dificuldade em integrar-me e talvez mesmo não saiba o que fazer, mas eu vou-me lembrar de ti, vou-me lembrar como tu te posicionaste com o que era certo ou errado e se poderias ter olhado de outra forma.
Todas as escolhas que tu fazes, eu irei fazê-las também.
Não tenhas medo de mostrar os teus fracassos e erros, porque eu aprenderei com eles.
Pai, estás-me a ouvir?
Eu estou a ver-te.
A ver se acreditas mesmo naquilo que dizes sobre Deus.
Preciso que me mostres o meu caminho, que me ensines a viver mesmo quando não é seguro, mas é bom.
Eu estou a ver-te pai, todos os dias.
Tu ensinas-me a viver, mesmo se saibas ou não.”


A obra "observadores ecológicos"




O bom exemplo de cidadão
Dar um bom exemplo não custa nada e tem impactos positivos. Pequenas ações fazem o dia a dia ficar mais leve e feliz, como dizer “bom dia”, “por favor” e “obrigado”. Estes pequenos gestos são contribuições importantes à coletividade. O cidadão que dá um bom exemplo é aquele que tem atitudes positivas não só no trabalho e na rua para que as pessoas vejam, mas também dentro de casa, sem esperar nenhum elogio.
Aquele que dá o bom exemplo ao proteger o ambiente é também um bom cidadão. Quando apaga as luzes ao sair de casa, quando fecha bem as torneiras, quando separar o lixo para reciclagem. Ele preocupa-se com o planeta em que as futuras gerações vão viver, mesmo não estando presente para as conhecer.
Ler muito, comer direito, apagar as luzes ao sair… São tudo exemplos concretos, são ações que podem ser vistas. Mas não são só essas com impactos positivos, também as “invisíveis” nos trazem boas recompensas, como, por exemplo, estar de bom humor, estar receptivo às pessoas que nos rodeiam. Ser carinhoso com a mulher ou o marido, que além de fazer bem ao casal, ensina certos valores aos filhos. Aliás, as crianças só se tornarão adultos gentis se tiverem um bom exemplo dentro de casa, se fizeram parte de uma família na qual todos se tratam bem. Os pais devem ter paciência, devem ser tolerantes com os filhos. As crianças e adolescentes estão numa fase de descobrimento e se forem tratados com carinho, esses jovens cidadãos passarão adiante todas as boas lições que aprenderam.




Um comentário: